Espaço do aluno:

Notícias

Os dez erros mais comuns em redação

@Fonte: Rio Mafra Mix

Sexta, 15 de mar�o de 2019

Conheça os principais erros cometidos nas provas de redação. Saiba quais são os deslizes que podem tirar pontos preciosos.

- Tipo de texto
A prova pede uma dissertação e você acaba fazendo uma narração. Ou é pedida uma narração e você redige uma carta. Essa falta de atenção pode custar muito caro, já que escrever um tipo de texto diferente do que foi pedido é zero na certa.

- Fuga do tema
Escrever uma redação que foge do tema proposto também pode levar à anulação da redação. Por isso, leia com bastante atenção a coletânea de textos e o enunciado. Tome muito cuidado para não se perder em divagações que nada tem a ver com o que foi apresentado.

- Linguagem oral
Nem sempre a linguagem que você usa quando está conversando pode ser passada para o texto. Expressões com “né” e “ok” são constantemente faladas no dia a dia, mas não caem bem numa redação. Gírias como “se ligar” e “irado” também não são adequadas nesses casos.

- Linguagem rebuscada
Abusar de palavras rebuscadas também pode prejudicar sua redação. Lembre – se: linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada. Ao abusar de um requinte desnecessário, é grande a chance de seu texto ficar sem fluência nem clareza.

- Erros de português
Erros básicos de português não têm perdão. “Fazem muitos anos”, “há nove anos atrás” e “para mim levar” são deslizes graves numa redação. Na dúvida quanto à grafia correta ou à aplicação de uma regra gramatical, substitua a palavra por outra ou organize novamente a frase.

- Uso de clichês e provérbios
Clichês – aquelas expressões bem conhecidas, como “colocar tudo em pratos limpos” ou “fechar com chave de ouro” – devem ser evitadas na redação. O uso de provérbios e frases feitas, geralmente construídas a partir de ideias estereotipadas, revela falta de originalidade.

- Panfletagem e radicalização
Redações que instruem o leitor com frases como “Devemos nos unir!” ou “Vamos reciclar o planeta!” são frágeis. No lugar do discurso panfletário, é melhor organizar argumentos que permitam o leitor chegar às próprias conclusões.

- Citações
Citações bem empregadas podem enriquecer o texto, mas devem ser usadas com bastante cuidado. Evite aquelas expressões batidas, como “Só sei que nada sei”, de Sócrates. Outro erro comum é utilizar as citações fora do contexto, sem que tenham uma relação efetiva com texto.

- Excesso de informações
Tudo bem que você está por dentro de vários assuntos, mas não precisa despejar tudo o que sabe na redação. Uma grande quantidade de informações pode prejudicar a coesão do texto, com dados que mais confundem do que explicam. Seja seletivo nos dados e use os argumentos corretos.

- Abuso de redundância
Aqueles textos enormes, repletos de vocábulos repetidos e ideias que não saem do lugar. A redundância revela falta de repertório do candidato. Numa boa redação, a argumentação avança progressivamente e não fica andando em círculos.