Espaço do aluno:

Notícias

9 dicas para melhorar o processo de aprendizagem

@Fonte: Quero Bolsa

Quinta, 30 de maio de 2019

A equipe do Gabinete de Apoio Psicopedagógico (Gapsi) da Universidade de Lisboa (Ulisboa) publicou um material muito interessante sobre Estratégias de Aprendizagem e, neste material, aparecem várias dicas que podem te ajudar a melhorar o seu processo de aprendizagem, independente se você está na escola ou se já está na faculdade. Confira algumas dessas dicas do Gapsi na lista abaixo.

1 - Envolver-se ativamente no estudo pesquisando novas fontes (vídeos no Youtube, podcasts sobre o assunto, etc);
2 - Relacionar as matérias com o conhecimento pessoal, com outras matérias e com o mundo real (cotidiano);
3 - Buscar a formação de pontos de vista pessoais sobre a matéria;
4 - Ser criativo em relação às matérias (por exemplo: descoberta de aplicações, produção de hipóteses, etc.);
5 - Organizar de maneira disciplinada o trabalho pessoal (por exemplo: planejar um horário de estudo);
6 - Escutar de forma ativa o conteúdo exposto pelos professores;
7 - Não desistir de compreender o conteúdo estudado, mesmo que precise pedir ajuda ao professor e/ou monitor;
8 - Resumir a matéria, com tópicos principais com um toque mais pessoal do que foi estudado (como você entendeu a matéria);
9 - Revisar os resumos de modo a gravá-los como “imagens mentais”, que podem ser“lidas mentalmente” durante as provas.

- Entendendo a sua forma de aprender:

Os psicólogos e pesquisadores suecos Roger Säljö e Ference Marton foram mundialmente reconhecidos pelos estudos acerca do processo de aprendizagem, especificamente diferenciando as abordagens nomeadas por eles como superficial e profunda, em 1976.

Sabe-se que todos nós usamos as duas abordagens em momentos diferentes, mas, uma pode acabar sendo predominante em determinados momentos de nossas vidas. Veja o breve resumo das abordagens abaixo e conte nos comentários qual é a abordagem mais presente nos seus dias hoje.

- Abordagem superficial:

O estudante procura atender minimamente às exigências do que é proposto. Dedica-se apenas ao que é necessário para ser aprovado em provas/exames. Uma aprendizagem passiva, sem reflexão sobre o conteúdo (o famoso "decoreba").

Abordagem profunda:
O estudante tem prazer em aprender, sente-se bem ao compreender o conteúdo. Consegue realizar conexões ente o conteúdo novo e o conhecimento prévio, envolvendo-se na experiência do aprender.

Você pode vivenciar a abordagem profunda em uma matéria e a superficial em outra, a abordagem precisa corresponder aos seus objetivos, e quem define isso é você. Por exemplo, você está estudando Física apenas para passar no vestibular e investe mais tempo decorando fórmulas que compreendendo a teoria dela, pois o curso de seu interesse é de uma outra área.